domingo, 12 de janeiro de 2014

A Bolha Assassina a.k.a. A Bolha (1958)

(The Blob, 1958, Irwin S. Yeaworth)




A resenha de hoje é sobre um filme e seu remake, trata-se de A Bolha Assassina, ou como essa versão é conhecida, simplesmente A Bolha.

A versão de 1958 é um filme de baixo orçamento, o que nós percebemos e o fato da bolha assassina ter sido feito de gelatina de morango é algo que confirma, mas que na época usou de efeitos especiais avançados e em contraste com isso ainda temos o fato do filme ter sido filmado diretamente colorido, ao contrário da maioria dessa época que era em preto em branco e que normalmente foram colorizados anos depois para VHS. Tudo isso fez com que o filme fosse um sucesso de público e  rendesse uma boa billheteria para o estúdio Paramount.

Enquanto Steve (interpretado por uma inda novinho Steven McQueen, antes de se consagrar em filmes de ação por não usar dublês em cenas perigosas) e Jane (Aneta Corsaut) discutindo a relação num bosque, avistam um meteorito cair em algum lugar da mata ali perto. Eles resolvem ir ao local para ver a coisa, porém, ao chegarem lá deparam-se com um velho eremita (Olin Howland) que vivia por ali, com uma gosma grudada em sua mão, gosma essa que saiu do meteorito que eles viram e que caiu perto da casa do velho, então eles o acompanham ao médico, o Dr. Hallen. Ao chegarem lá, o médico (Steven Chase) diz não ter visto nada assim antes e pede que o casal vá ao local onde encontrou o velho recolher provas (??? ele é doutor ou delegado???) enquanto o mesmo ficaria cuidando do senhor e o examinaria. Então, eles fazem o que o médico pediu, só que quando chegam é tarde demais, e Steve vê que algo como uma bolha consumindo o corpo do dr. Hallen, então eles resolvem  alertar a polícia, que acaba não acreditando no mesmo. Assim, a bolha continua a fazer mais vítimas, até chegar ao armazém onde o pai de Steve trabalha e quando o mesmo a encontra lá, resolve pedir ajuda de sesu amigos para alertar a cidade do perigo e pedir ajuda para destruir a criatura, porém a mesma consegue escapar novamente, até que ao invadir um cinema lotado, as autoridades começam a acreditar nos jovens e resolvem combater a bolha, mas será que vai ser fácil destruir essa estranha criatura?

Como qualquer filme durante os anos 50 e 60 a história acaba bem, de um modo bem simplista, já que qualquer final demasiado grosseiro (leia-se pessimista) cairia nas mãos da censura que era rigorosa naquela época. E assim, como o meu último parágrafo o filme acaba com uma interogação, para brincar com o telespectador  se realmente tem continuação ou não. O filme teve uma continuação sim, só que em forma de comédia no ano de 1972 chamado Beware! The Blob que eu acho que combinaria muito bem com a música inicial desse primeiro filme; que foi composta especialmente pra ele por Burt Bacharach e interpretada pela banda de estúdio, The Five Blobs, também formada especialmente para  gravar pro filme; que é tão alegrinha que não combina com o enredo do filme, com exceção da letra claro, porém tem aquele clima de rock anos 50 e não desgruda da sua cabeça (pelo menos da minha não) que faz você sair cantando!

O cidade onde foram gravados o filme realmente existe, Phoenixville, assim como o cinema, o Colonial Theatre, onde foi gravada a épica cena de fuga de pessoas desesperadas da bolha assassina; e ficaram tão marcados pelo filme, que à partir de 2000 foi criado o festival "Blobfest" e que nele sempre é encenada a épica cena. Aliás, falando em cinema, o filme que passa na sessão enquanto a Bolha o invade é "Daughter of Horror" de 1953 e que, interessantemente, quase 20 anos depois, o filme ABolha está passando numa cena de Grease, onde John Travolta e Olivia Newton-John estão num drive-in e é exatamente a cena do ataque ao cinema que está sendo exibida.

Fora a continuação que já mencionei, o filme teve ainda um remake em 1988, que é a versão mais conhecida (pelo menos pro pessoal de minha idade, que deve ter assistido em suas diversas reprises no Cinema em Casa, extinto programa do SBT) que usou bastante gore em suas cenas e mudou a origem da Bolha. Há alguns anos atrás, houveram boatos de que o Rob Zombie estaria planejando fazer um remake do filme também, mas que PARA NOOOSSA ALEGRIA (!!!♪♪♪) desistiu! É pra glorificar de pé, não é?!

Nota: 5 / 10